Acervo

Marmalade com Rubinho Antunes, Vinicius Gomes, Rui Barossi, Sergio Coelho e Daniel de Paula

terça | 25_04 22h


brasileira

dancante


Festa cítrica com muita calda musical!

O JazznosFundos apresenta a festa Marmalade, um grande encontro musical para ouvir muito jazz, grooves, funk e música brasileira. Nesta noite, a JAM Session é comandada por Rubinho Antunes, Vinicius Gomes, Rui Barossi, Sergio Coelho e Daniel de Paula.


Uma noite de surpresas, sons e encontros inesperados e grandes momentos especiais não ensaiados!

Comandado por feras – e amigos da casa -, músicos que chegarem com seus instrumentos para tocar não pagam e se inscrevem para entrar na JAM.

Para o público ouvinte, é noite de saborear música em clima de festa!
​​​​​​​

Com Rubinho Antunes (trompete), Vinicius Gomes (guitarra), Rui Barossi (baixo), Sergio Coelho (trombone) e Daniel de Paula (bateria).


Ingresso antecipado: R$10

Ingresso na porta: 15

1° set: 21h30  

Próximos Shows:

quarta | 26_04 21h30

QUARTABÊ CONVIDA NEGRO LEO

21h30 | Sala do Autor

2 sets | 2º set com a participação do Negro Leo

Transitando por diferentes sonoridades e referências musicais, do free jazz ao afrobeat, do eletrônico ao choro, a Quartabê é uma das bandas mais inventivas e originais da cena independente brasileira dos últimos anos.

Quartabê surgiu a partir da ala feminina da banda Claras e Crocodilos, a mais nova leitura de Arrigo Barnabé de sua obra de 1980. As “Claras” Ana Karina Sebastião (baixo), Joana Queiroz (sax, clarinete e clarone), Maria Beraldo Bastos (clarinete e clarone) e Mariá Portugal (bateria) uniram-se a Chicão, pianista e tecladista atuante na cena musical e teatral paulistana, para trazer uma leitura diferente do repertório já consagrado do gigante Moacir Santos (1926-2006). Compositor fundamental da música brasileira do século XX, Santos sintetizou de maneira até então inédita a música negra brasileira, o jazz e a música orquestral contemporânea. Outras referências, do free jazz escandinavo ao afrobeat, do choro ao pop, para revelar aspectos não tão explorados da multifacetada música de Moacir Santos.

Seu álbum de estreia, “#Lição1: Moacir”, lançado em 2015, foi saudado pela crítica especializada como uma das promessas da nova geração de compositores brasileiros. Quartabê tem se apresentado nos mais importantes festivais e circuitos do Brasil – Jazz na Fábrica (São Paulo), Savassi Festival (Minas Gerais), Festival de Guaramiranga (Ceará), Rec-Beat (Pernambuco), Ilhabela in Jazz (São Paulo), além de dividir palco com grandes nomes da música como o Grupo Pau Brasil e Arismar do Espírito Santo.

Com Ana Karina Sebastião (baixo), Joana Queiroz (sax tenor, clarinete e clarone), Maria Beraldo Bastos (clarinete e clarone), Rafale Montorfano ‘Chicão’ (teclados) e Mariá Portugal (bateria).


Entrada: R$20

Lista de Desconto: com nome na lista os primeiros 15 clientes a chegarem ganham uma cerveja long neck!

quinta | 27_04 21h30

MICHI RUZITSCHKA TRIO CONVIDA ALÊ RIBEIRO + LABAQ – LANÇAMENTO DE CLIPE

Nesta quinta, um encontro de dois parceiros da música. No primeiro show, o violonista austríaco residente no Brasil, Michi Ruzitschka que vem desenvolvendo um estilo pessoal e contemporâneo no violão de 7 corda, apresenta prévia de seu disco que será lançado ainda este ano. Em seguida, a cantora e compositora LaBaq lança seu novo vídeo clipe, “Clara”, com show do disco ‘Voa’, lançado em 2016 e produzido pelo Michi.

21h30 | Michi Ruzitschka Trio convida Alê Ribeiro | JNF


Acompanhado por Pedro Ito (bateria) e Marcos Paiva (contrabaixo), o violonista de 7 cordas, Michi Ruzitschka apresenta composições originais e releituras que passam por ritmos como o côco, o chamamé e a zamba argentina, além de referências da música africana e do jazz cigano francês. As músicas integrarão o disco que Michi lançará ainda este ano. E o show conta com a participação especial do renomado clarinetista Alexandre Ribeiro!

Austríaco e residente no Brasil desde 2013, Michi teve o seu primeiro contato com a música brasileira ainda na adolescência, quando apresentou um concerto solo para violão clássico em que tocou obras de Villa Lobos e Laurindo Almeida. Em 1998, graduou-se no Brucknerkonservatorium de Jazz na Áustria e depois ganhou uma bolsa para estudar na renomada Berklee College of Music em Boston.

Michi já dividiu o palco com artistas como Toninho Ferragutti, Hamilton de Holanda, Gabriel Grossi, Elba Ramalho, Verônica Ferriani e Susana Travassos. Integra o trio do violinista Ricardo Herz, com quem se apresentou no Womex e no JazzAhead!. Fundou os grupos Afroelectro e Trigonotron e produziu o novo CD e DVD ‘Estado de Poesia’ de Chico César.

Em 2015, participou de um documentário sobre músicos estrangeiros na cidade de São Paulo, produzido pela Red Bull Brasil e atualmente está finalizando a gravação do seu primeiro disco solo.

Com Michi Ruzitschka (violão de 7 cordas), Pedro Ito (bateria), Marcos Paiva (contrabaixo) e Alexandre Ribeiro (clarinete).


23h30 - LaBaq | Lançamento do clipe 'Clara'

Após passar pelos palcos de cidades como Madrid, Barcelona, Lisboa, Porto, Coimbra, Paris em sua primeira Euro Tour com o álbum, a cantautora e instrumentista LaBaq vem celebrar o lançamento do video clipe, ‘Clara’, música que integra o seu primeiro disco: ‘v o a’. O trabalho nasceu da experiência de anos circulando pelos principais circuitos da música independente dentro e fora do Brasil, onde a identidade da guitarra e das composições da artista se firmaram e com produção musical do austríaco Michi Ruzitschka.


LaBaq é compositora, cantora, produtora musical e cultural e iniciou-se na música aos 12 anos, adotando a guitarra elétrica como seu principal instrumento para suas composições e onde vem firmando cada vez mais uma identidade singular em sua forma de tocar. Mantém constante movimento entre Brasil e Europa, atuando nas principais casa de shows de capitais e abrindo shows de Max de Castro e Maria Gadu em seguidas passagens pelo continente. Uruguai e Argentina estiveram em sua rota, lotando casas pelo circuito da música independente em Buenos Aires e Montevideo.


No Brasil, circula pelos principais circuitos da música independente, tendo realizado mais de 82 shows em 2015.


Com Thiago Leal (baixo), Ico dos Anjos (synths e voz), LaBaq (guitarra e voz) e Gui Amaral (Spds e bateria)


Entrada: R$25

1° set: 21h30 2° set: 23h30

Lista de Desconto: com nome na lista os primeiros 15 clientes a chegarem ganham uma cerveja long neck!

sexta | 28_04 22h

Caixa Cubo_Elétrico (22h) e Mental Abstrato (24h)

Dois shows de jovens representantes da música que vêm trazendo muito frescor e criatividade a cena instrumental. No primeiro show, o Caixa Cubo com seu show mais elétrico, e no segundo, o Mental Abstrato que embarca pelo jazz contemporâneo e pelo hip hop.


22h | Caixa Cubo_Elétrico | SDA  

Um fluxo sonoro urbano no qual o trio Henrique Gomide, João Fideles e Noa Stroeter se eletrifica: teclados, sintetizadores, baixo elétrico e bateria caminham sobretudo por grooves modernos - ainda que, por vezes, entrem em desconstruções pós-apocalípticas sem qualquer referência de estilo.

Mesmo quando instigados por uma composição, é a improvisação livre quem reina absoluta nas viagens de Caixa Cubo Elétrico. Com diálogos inspirados em música eletrônica, hip hop, funk, drum n bass, blues e jazz, o projeto lança em 2017 novo álbum com essa formação, depois de produzir “Quartzo” e “CANiL_” em 2013.

Em Maio o trio partirá para mais uma turnê na Europa, com apresentações na Holanda, Alemanha e Portugal.

Com Henrique Gomide (teclados e sintetizadores), João Fideles (bateria) e Noa Stroeter (baixo elétrico)


24h | Mental Abstrato |  JazznosFundos

A essência pura do jazz contemporâneo e do hip hop, bem como as raridades da música brasileira, vem à tona na musicalidade do projeto Mental Abstrato.


Diretamente de São Paulo, o trio formado por Omig One, Calmão e Guimas Santos relançam em formato de vinil  o álbum ‘Pure Essence’ -  lançado em 2010 exclusivamente no Japão com grande reconhecimento internacional - como comemoração de 10 anos do projeto.


Entre 2015 e 2016 o grupo teve destaque se apresentado em vários festivais de música, atuando no mesmo palco que Azymuth, Robert Glasper (EUA), Joey Badass (EUA), João Donato, Claudya, Dj Nuts, Elza Soares e outros.


Com Omig One (percussão e programações), Calmão (beats), Gil Duarte (trombone, flauta e efeitos), Richard Fermino (trompete, flauta, clarinete e trombone) e Guimas Santos (baixo).


Entrada: R$30

sábado | 29_04 22h

HISTÓRICOS | TIME OUT DE DAVE BRUBECK (22H) E CUCA TEIXEIRA JAM REUNION (24H)

22h | Série Discos Históricos | Time Out de Dave Brubeck por Leonardo Muniz, Daniel Grajew, Maurício Caetano e Gibson Freitas

Dando continuidade à Série Discos Históricos, o saxofonista  Leonardo Muniz virá ao palco do CCMI na companhia do pianista Daniel Grajew, do baixista Gibson Freitas e do baterista Maurício Caetano para apresentar o repertório de um dos álbuns mais conhecidos e admirados do Jazz, ‘Time Out’, do grupo The Dave Brubeck Quartet.

O álbum foi lançado em 1959 e caracteriza-se pelo pioneirismo no uso de compassos inusitados no jazz, como ocorre com as composições ‘Take Five’) e ‘Blue Rondo a la Turk’. O quarteto é composto por Dave Brubeck (piano), Paul Desmond (saxofone alto), Eugene Wright, (contrabaixo) e Joe Morello (bateria).

Para Daniel, “Time Out” é um portal criado por Brubeck para os ritmos ímpares, tão comuns no oriente mas pouco usuais no universo do jazz até então. Uma concepção que poderia parecer exótica ou de difícil compreensão acabou se tornando um dos discos mais populares do jazz, caindo no gosto de todas as gerações seguintes.

Vindo de uma família musical, Dave Brubeck (1920 – 2012) começou a aprender piano aos 4 anos de idade com sua mãe e violoncelo aos 9. Após se formar em 1942 na University of the Pacific, em Stockton (Califórnia), ele ingressou no exército e serviu durante a Batalha do Bulge em Ardennes, onde ele Paul Desmond.

Nesse show, temas como “Take Five” e “Blue Rondo À La Turk”, assim como temas menos conhecidos mas não menos interessantes, como “Castillian Drums” e “Blue Shadow In The Street”.

Brubeck estudou composição com renomados compositores como Darius Milhaud e em 1951 criou seu quarteto.

Com Leonardo Muniz (sax), Daniel Grajew (piano),  Maurício Caetano (bateria) e Gibson Freitas (baixo).

 24h | Cuca Teixeira Jam Reunion |  JazznosFundos

O baterista Cuca Teixeira vem ao palco do JazznosFundos para apresentar um repertório de jazz-funk cheio de groove com um timaço formado ainda por Wilson Teixeira, Daniel D’Alcântara, Gabriel Gaiardo e Sidiel Vieira!

O baterista Cuca Teixeira cresceu em ambiente musical e profissionalizou-se com apenas 15 anos. É filho do baterista Edegar Teixeira e da cantora Sara Chretien, e irmão do saxofonista Wilson Teixeira. Participaram de sua formação musical e dos primeiros passos de sua vida profissional , principalmente, os seus pais, seu irmão e o multi instrumentista Arismar do Espírito Santo.

Com reconhecido talento, Cuca abrange com maestria vários gêneros musicais, como jazz, música popular brasileira, rock. Trabalhou com Maria Rita, tocando nas gravações de vários de seus CD’s, bem como participando de suas turnês. E já tocou com grandes mestres da música brasileira como Hermeto Pascoal, Dominguinhos e Raul de Souza. Em nossos palcos participa de diversas formações de sucesso, entre elas, o Jazz Brothers e o Projeto Unknown.

Um super quinteto com total interação musical e liberdade para seus improvisos inspirados em uma noite de muito groove!Com Cuca Teixeira (bateria), Wilson Teixeira (saxofone), Daniel D’Alcântara (trompete), Bruno Cardozo (piano) e Sidiel Vieira (baixo).


Entrada: R$30