Fusions com Tributo a Frank Zappa por Projeto B (21h30)

quarta | 23_08 21h30


experimental

cerebral

Fusions - quartas-feiras com programação especial de shows e artistas que experimentam o diálogo entre diferentes gêneros como Jazz Rock, Rock, Eletrônico, Funk com muito groove.

Vanguardas do Jazz, da música brasileira e erudita contemporânea são as influências do Projeto B que apresenta tributo ao compositor, guitarrista, produtor e diretor de cinema, Frank Zappa!

Influenciado diretamente pelos experimentos de compositores do começo do século XX, o sexteto Projeto B explora textura polifônica, polirritmia, harmonia e orquestração – elementos essenciais para suas adaptações inusitadas, releituras de dinâmicas, improvisos e mescla de diferentes tendências da música instrumental contemporânea.

Neste tributo, o grupo desbrava o repertório do Zappa a partir do disco “Hot Rats” (1969) e segue até as décadas de 70 e 80, com temas que mostram a versatilidade de Zappa, que transitou pelo rock, jazz, fusion, música eletrônica, concreta e clássica. Zappa, que nasceu em 1940 e faleceu há 13 anos, é considerado um dos guitarristas mais originais de seu tempo e uma grande influência para músicos e compositores até hoje.

Formado há 17 anos, Projeto B possui três discos lançados com trabalhos que vão desde a adaptação de obras de mestres da música erudita do começo do século XX, como “St. Gaudens in the Boston Common”, de Charles Ives, e “Rondes Printanières”, trecho de “A Sagração da Primavera” de Stravinsky. Neste ano, lança o seu quarto disco, “ISSO”.

Com Yvo Ursini (guitarra, ruídos e arranjos), Leonardo Muniz Corrêa (sax alto, clarinete e arranjos), Amílcar Rodrigues (trompete, cornet e flugelhorn), Mauricio Orsolini (teclado), Henrique Alves (baixo) e Mauricio Caetano (bateria).


Ingresso antecipado: R$20

Ingresso na porta: 25

Próximos Shows:

quinta | 24_08 21h30

Diego Morais (show de abertura: Cibelle Hespanhol)

Conhecido pelo projeto Não Recomendados, o cantor e compositor Diego Moraes vem ganhando espaço e destaque na nova cena da música independente com sua elogiada voz. Em agosto, Diego lançará seu novo disco, #ÉqueeuandodeÔnibus, em uma série de shows aqui no CCMI/JazznosFundos. Serão duas quinta-feiras, dias 24 e 31 de agosto, em que Diego convida dois grupos para fazerem o show de abertura. No dia 24, Cibelle Hespanhol e no dia 31, Demetrius Lulo e Paula Mirhan (Filarmônica de Pasárgada).

21h30 | Cibelle Hespanhol

A gaúcha de 26 anos, Cibelle Hespanhol, começou a estudar música aos 7 anos. Em 2008, venceu o “Festival Estadual de Interpretação” do SESI do Paraná e, em seguida, foi convidada por Oswaldo Montenegro para participar da “CIA Mulungo”, da qual fez parte durante dois anos. Em 2011, mudou-se para São Paulo e desde então integra a banda da Oficina dos Menestréis, grupo de teatro musical do Oswaldo Montenegro. Em 2013, lançou seu primeiro CD titulado "Pronta Pra Amar" e, em 2014, lançou disco com o cantor Silvio Brito.

Com Cibelle Hespanhol (voz) e Guiza Ribeiro (violão e guitarra)

23h | Diego Moraes

Diego Moraes ficou conhecido pelo grande público com a participação do Ídolos em 2009 e lançou o CD/DVD de releituras de clássicos da MPB, pela EMI. Em 2011, foi convidado a participar do 21° Prêmio da Música Brasileira e dividiu palco com nomes expressivo, como Lenine e Caetano Veloso. Como intérprete e compositor, venceu inúmeros festivais (Festival “CANTA LIMEIRA”- SP, "Prêmio Sorocaba de Música" - SP, "Botucanto" - SP, "FAMPOP" Avaré - SP , FENAC, entre muitos outros).

Em 2015 uniu-se ao projeto Não Recomendados (Caio Prado - RJ e Daniel Chaudon - BSB) todos inquietos e com a mesma vontade: transformar, questionar e provocar os padrões comportamentais e viciados da sociedade. Não Recomendados já circulou pelas principais cidades do país, envolvendo participações especiais como Ney Matogrosso, Karina Buhr, Maria Gadú entre outros.

Com seu primeiro disco de músicas autorais que tem produção musical de Edu Capello, #ÉqueeuandodeÔnibus, o público se depara ironicamente em um cotidiano, repleto de alegrias, problemas sociais e solidão, com esse dom de conviver sorrindo e dançando com toda essa antítese. O gênero, drogas e amor foram premissa para o processo de repertório do novo disco de Diego Moraes.

Com Diego Moraes (voz), Wellington Viana (sax), Fernando Mumu (trombone), Fabio Ricardo de Oliveira (teclado), Edu Campello (guitarra) e Peo Fiorin (bateria).


Entrada: R$25

Lista de Desconto: com nome na lista os primeiros 15 clientes a chegarem ganham uma cerveja long neck!

sexta | 25_08 22h

Marco Lobo Quinteto (22h) e Hammond Grooves (24h)

Noite de muita música brasileira e criatividade! Às 22h o percussionista baiano Marco Lobo virá apresentar suas composições ao lado de um time de feras da cena da música instrumental paulistana. Às 24h o trio Hammond Grooves apresentam um repertório de SoulJazz que homenageia grandes organistas da história, além de composições próprias que mesclam jazz com ritmos brasileiros como maracatú, samba, baião e frevo.

22h | Marco Lobo Quinteto | Sala do Autor

Noite especial de grandes encontros musicais. O percussionista baiano Marco Lobo virá apresentar suas composições ao lado de um time de feras da cena da música instrumental paulistana: Cuca Teixeira (bateria), João Paulo Barbosa (sax e flauta), Bruno Migotto (baixo elétrico e acústico) e Danilo Santana (teclados).

Marco Lobo é percussionista, compositor e pesquisador de sons que acrescentam à sua música timbres artesanais e vibrantes. Ele usa os instrumentos como extensões do próprio corpo.

Nascido na Bahia e radicado no Rio de Janeiro há cerca de 30 anos, o músico já esteve em palcos e gravações ao lado de Caetano Veloso, Marisa Monte, Ivan Lins, Maria Bethânia, Lenine, João Bosco, Gilberto Gil, Milton Nascimento, Billy Cobham , Wayne Shorter, Trio Elf, Marcus Miller e outros músicos por todo o mundo.

Criativo, lúdico e muito musical, o percussionista utiliza diversos tipos de materiais para construir instrumentos que ecoem sua pulsação. Suas apresentações são sempre espetáculos que impressionam a platéia por sua técnica, beleza e alegria.

Noite de festa, jazz e música brasileira!

Com Marco Lobo (percussão), João Paulo Barbosa (sax e flauta), Bruno Migotto (baixo elétrico e acústico), Danilo Santana (teclados) e Cuca Teixeira (bateria).

24h | Hammond Grooves | Sala JazzNosFundos

Daniel Latorre no órgão Hammond B-3, Felipe Galadri na guitarra e Wagner Vasconcelos na bateria apresentam um repertório de SoulJazz que homenageia grandes organistas da história, como Jimmy Smith, Jack McDuff, Dr.Lonnie Smith, Jimmy McGriff, Big John Patton e outros, além de composições do disco FUNKTASTIC que está disponível no iTunes, Dezzer, Spotify e Youtube.

Usando esta linguagem musical, o Hammond Grooves compõe temas próprios mesclando jazz com ritmos brasileiros como maracatú, samba, baião e frevo. Além das autorais, o “organ trio” interpreta também alguns clássicos com sua formação de órgão Hammond, bateria e guitarra.

Desde 2009, o grupo realiza apresentações em todo o país e no exterior. Entre os festivais que participaram estão: Festival Internacional de Jazz de Asunción, Festival Internacional de Jazz de Paraty, Jazz na Fábrica/SP, Samsung Blues Festival entre outros.

Com Daniel Latorre (órgão Hammond B3), Felipe Galadri (guitarra) e Wagner Vasconcelos (bateria).


Entrada: R$30

sábado | 26_08 22h

Banda Black Papa (22h) e Ari Borger Trio (24h)

22h | Banda Black Papa | Sala do Autor

Criada em 2013, a Banda Black Papa surgiu como um canal de divulgação e expressão da cultura funk e black no Brasil. Neste show, transbordam funk com o repertório de seu EP de estreia ‘Suor’ com temas autorais e clássicos do funk e do groove.

As composições enaltecem a espiritualidade e os ensinamentos tradicionais de povos e pessoas com pouca voz na tradição acadêmica da civilização ocidental. Tudo é envolto no mais puro groove, com influências das bandas Parliament, Funkadelice e James Brown. A  pitada brasileira está presente na sonoridade da banda também, com influências dos mestres Gerson King Combo,Tim Maia,Cassiano, Tony Tornado,Banda Black Rio, Hyldon entre outros. O grupo é apadrinhado por ninguém menos que Gerson King Combo, pioneiro do Funk–Soul Brasileiro.
O grupo se define como punk/funk, um termo inexistente no meio da crítica musical. O termo foi cunhado, pois a banda entende que há uma crueza no som que é característica de um grupo que não foi versado desde cedo no gospel e soul tradicionais, como ocorre com a maioria dos artistas de funk.

Com Rafael “Bisquit” Moura (voz), Rico Manzano (teclado e backing vocal), Raphael Bechelli (guitarra e backing vocal), Luciano Lucinari (baixo), Sergio Luiz Filho (percussão), Jorge Soul (bateria), Eudes dos Santos (Trombone), Luizinho Nascimento (Trompete) e Edmar Pereira (Saxofone)

24h | Ari Borger Trio | Sala JazzNosFundos 

Ari Borger é pianista, organista e aficcionado por dois instrumentos muito especiais: o órgão Hammond B3 e o piano Rhodes. Um dos principais pianista de blues do Brasil, Ari celebra 20 anos de carreira, com cinco discos lançados e elogios entusiasmados da crítica nacional e internacional. Abriu shows para lendas vivas como B.B.King, se apresentou nas maiores casas de New Orleans, tocou com mestres como Johnnie Johnson e Pinetop Perkins e recentemente no Cincy Blues Fest – maior festival de Piano Blues e Boogie Woogie dos USA. 

Na apresentação, o trio mostra temas instrumentais num mergulho na obra de mestres da Blue Note Records, lendas do Blues e Boogie Woogie e temas autorais são apresentados através de uma sonoridade impecável, dosando feeling e virtuosismo. Os músicos que o acompanham formam uma verdadeira seleção nacional do Jazz e Blues – Marcos Klis, baixo acústico e Humberto Zigler, bateria, mostram um entrosamento incrível. Releituras instrumentais passeiam por clássicos de Ramsey Lewis, Professor Longhair, Ray Charles, Herbie Hancock, Pete Johnson e Oscar Peterson entre outro, levando o espectador a uma verdadeira viagem musical.

Com Ari Borger (piano Rhodes), Marcos Klis (baixo elétrico) e Humberto Zigler (bateria).


Entrada: R$30

segunda | 28_08 21h30

Festa 'Noite de Kino' no JazznosFundos | show: Cosmopolita

Em parceria com 28º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo - Curta Kinoforum, o JazznosFundos faz a festa "Noite de Kino” que traz ainda show da banda Cosmopolita.

O Festival Internacional de Curtas Metragens de São Paulo - Curta Kinoforum é um dos maiores e mais tradicionais eventos dedicados ao formato do curta-metragem. Em sua 28º edição, que ocorre de 24 de agosto a 3 de setembro de 2017, mais de 350 filmes serão exibidos, em vários espaços icônicos de São Paulo: Cinemateca Brasileira, Museu da Imagem e do Som, CineSesc, Espaço Itaú Augusta, Centro Cultural São Paulo e Cinusp. Uma oportunidade incrível para descobrir novas produções do mundo inteiro, ver e rever filmes antigos, conversar com os realizadores presentes, participar dos debates e interagir nos happy hours e festas.

Entrada gratuita para pessoas com credencial do 28º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo, ou com ingresso de qualquer sessão do dia 28/08 do festival! Para conferir a programação completa, clique aqui:
http://www.kinoforum.org.br/curtas/2017/

22h30 | Cosmopolita | Sala JazzNosFundos

O quarteto paulistano Cosmopolita é formado por Zé Ruivo (piano elétrico, órgão e sintetizador), Dani Andreotti (guitarra), Gustavo Sato (baixo acústico e elétrico) e Bruno Tessele (bateria). O grupo mergulha na atmosfera sonora das décadas de 60 e 70, inspirados em referências como Lee Morgan, Grant Green, The Meters, Milton Banana e Moacir Santos.

Brasilidades e latinidades se fundem ao funk, psicodelia e improvisos jazzísticos, de forma espontânea e divertida. No repertório, temas autorais são mesclados com boogaloos, sambas de gringo, grooves "lado b", salsas para exportação e outros ritmos dançantes da época.

Com Zé Ruivo (piano elétrico, órgão e sintetizador), Dani Andreotti (guitarra), Gustavo Sato (baixo acústico e elétrico) e Bruno Tessele (bateria).



Entrada: R$20

Lista de Desconto: com nome na lista os primeiros 15 clientes a chegarem ganham uma cerveja long neck!

quinta | 31_08 21h30

Diego Morais (show de abertura: Paula Mirhan e Demetrius Lulo)

Conhecido pelo projeto Não Recomendados, o cantor e compositor Diego Moraes vem ganhando espaço e destaque na nova cena da música independente com sua elogiada voz. Em agosto, Diego lançará seu novo disco, #ÉqueeuandodeÔnibus, em uma série de shows aqui no CCMI/JazznosFundos. Serão duas quinta-feiras, dias 24 e 31 de agosto, em que Diego convida dois grupos para fazerem o show de abertura. No dia 24, Cibelle Hespanhol e no dia 31, Demetrius Lulo e Paula Mirhan (Filarmônica de Pasárgada).

31 ago | 21h30 | Paula Mirhan e Demetrius Lulo

Com forte apelo teatral e elementos de humor, a cantora e atriz Paula Mirhan, em parceria com o cantor, violonista e compositor Demetrius Lulo, interpreta músicas da nova safra de artistas da MPB. Entre eles estão Tó Brandileone, Danilo Moraes, Giana Viscardi, Fábio Barros, Wagner Barbosa, Dante Ozzetti e Celso Viáfora, além de canções do próprio Demetrius. O duo usa pedais de repetição e imitações vocais complementam a sonoridade de voz e violão.

23h | Diego Moraes

Diego Moraes ficou conhecido pelo grande público com a participação do Ídolos em 2009 e lançou o CD/DVD de releituras de clássicos da MPB, pela EMI. Em 2011, foi convidado a participar do 21° Prêmio da Música Brasileira e dividiu palco com nomes expressivo, como Lenine e Caetano Veloso. Como intérprete e compositor, venceu inúmeros festivais (Festival “CANTA LIMEIRA”- SP, "Prêmio Sorocaba de Música" - SP, "Botucanto" - SP, "FAMPOP" Avaré - SP , FENAC, entre muitos outros).

Em 2015 uniu-se ao projeto Não Recomendados (Caio Prado - RJ e Daniel Chaudon - BSB) todos inquietos e com a mesma vontade: transformar, questionar e provocar os padrões comportamentais e viciados da sociedade. Não Recomendados já circulou pelas principais cidades do país, envolvendo participações especiais como Ney Matogrosso, Karina Buhr, Maria Gadú entre outros.

Com seu primeiro disco de músicas autorais que tem produção musical de Edu Capello, #ÉqueeuandodeÔnibus, o público se depara ironicamente em um cotidiano, repleto de alegrias, problemas sociais e solidão, com esse dom de conviver sorrindo e dançando com toda essa antítese. O gênero, drogas e amor foram premissa para o processo de repertório do novo disco de Diego Moraes.

Com Diego Moraes (voz), Wellington Viana (sax), Fernando Mumu (trombone), Fabio Ricardo de Oliveira (teclado), Edu Campello (guitarra) e Peo Fiorin (bateria).


Entrada: R$25

Lista de Desconto: com nome na lista os primeiros 15 clientes a chegarem ganham uma cerveja long neck!

sexta | 01_09 22h

Jota P. apresenta ‘Em Ritmo de Mudança’ (22h) e Carlos Malta Quarteto (24h)

Noite dos sopros no CCMI! Ambos embalados pelos diversos ritmos e linguagens da música brasileira, também com influência do jazz, receberemos às 22h o saxofonista Jota P., integrante atual do Hermeto Hermeto Pascoal & Grupo, e às 24h, Carlos Malta, que foi parte do grupo de Hermeto durante 12 anos. Cada saxofonista virá com seu grupo apresentar suas composições em cada um dos shows.

22h | Jota P. apresenta ‘Em Ritmo de Mudança’ | Sala do Autor

João Paulo Ramos Barbosa, Jota P., saxofonista do grupo do Hermeto Pascoal, é um dos músicos de maior destaque na cena da música instrumental paulistana. Nessa noite apresentará o repertório de seu segundo disco “Em Ritmo de Mudança” - um show com ritmos e melodias influenciados pela música brasileira de raíz, com toda sua riqueza e diversidade, aliadas a harmonias que passeiam entre o folclórico e a vanguarda.

Jota começou estudar saxofone aos 9 anos de idade e aos 12 já tocava profissionalmente. Em 2011 lançou seu primeiro CD homônimo. É integrante dos grupos Hermeto Pascoal & Grupo, Entrevero Instrumental, Louise Woolley Sexteto, Gian Correa Remistura 7, Paulo Almeida Quarteto e Marco Lobo.

Para chegar nesse resultado sonoro de seu mais recente trabalho, juntou grandes amigos pessoais de distintos lugares e que são músicos de primeira linha: Sergio Coelho, trombonista de Itajaí que divide as melodias com as flautas e saxofones de Jota P; Fabio Gouvea, guitarrista e multi-instrumentista de Sorocaba, traz uma extensa bagagem musical - adquirida em grande parte com o Trio Curupira e em suas participações em shows do Hermeto Pascoal substituindo o baixista Itiberê Zwarg; Bruno Migotto, nascido em Campinas, é hoje um dos baixistas mais requisitados da cena jazzística paulistana; e Paulo Almeida, baterista de Bauru atua como músico em professor em diversos cursos de ritmos e culturas musicais brasileiras.

Com Jota P. (saxofones e flauta), Sergio Coelho (trombone), Bruno Migotto (contrabaixo), Fabio Gouvea (guitarra) e Paulo Almeida (bateria).

24h | Carlos Malta Quarteto | Sala JazzNosFundos

O multi-instrumentista, compositor, orquestrador, band-leader e educador musical Carlos Malta participou 12 anos participando do grupo de Hermeto Pascoal e em 1993 partiu para carreira solo. O quarteto liderado pelo músico tem como proposta difundir e divulgar a música brasileira. Traz ao público composições calcadas em ritmos tipicamente brasileiros, executadas com uma roupagem moderna e envolvente, que permite a recriação e a transformação dos temas, onde a criatividade dá asas à liberdade de expressão.

Utilizando diferentes instrumentos de sopro, como saxofones, flautas, clarone e pífanos, Carlos Malta, acompanhado por uma cozinha instigante e criativa, traduz a complexidade de nossa música em composições passando por gêneros como samba, baião, partido e bossa.

Com seu quarteto vem realizando ao longo dos anos diversas apresentações por todo o Brasil e exterior, levando sempre a variados tipos de públicos a música brasileira e sua universalidade. Lançou 9 CDs. Liderando diferentes grupos, apresentou-se por diversos países. Como instrumentista e arranjador, seu nome pode ser encontrado em diversas produções dos mais respeitados nomes da música brasileira, tais como, Hermeto Pascoal, Edu Lobo, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Johnny Alf, Ivan Lins, Gal Costa, Zizi Possi, Sérgio Mendes, Roberto Carlos, Leila Pinheiro, Guinga, Lenine e muitos outros.

Como educador, já deu aulas na Berklee School (EUA), Conservatório da França, Universidade da Flórida e na Royal Academy of Music da Dinamarca.

Com Carlos Malta (sopros), Daniel Grajew (piano) e Guy Sasso (contrabaixo) e Richard Montano (bateria).


Entrada: R$30

Lista de Desconto: com nome na lista os primeiros 15 clientes a chegarem ganham uma cerveja long neck!

sexta | 08_09 18h

O Afrokubano: A Festa com outro sotaque

O Afrokubano volta aos palcos do CCMI para uma grande festa da música e cultura de Cuba, ocupando os três andares da casa com shows, exposição, comida e bebidas típicas, mostra de filmes, clipes e desenhos cubanos. Nesta edição, shows de Luís Cabrera (Cuba), Luedji Luna (Brasil) e Batanga & Cia (Cuba); set do Dj Maurizio Bade (Montuno Adentro); exposição “Músicas” de Maurizo Logonbardi (Itália/Brasil); e culinária cubana e latino-americana de Paulina Alzamora (Mi Sabor Latino).

Concebido como um personagem que transita entre as cidades de Havana, Santiago de Cuba e São Paulo com seus instrumentos de percussão, o Afrokubano reúne músicos para interagir e criar uma Jam com festas memoráveis de intercâmbio entre as culturas brasileira e cubana.

18h | Abertura da Casa
Exposição Músicas: Maurizo Logonbardi (Terraço)
Culinária Cubana / Latino-americana – Mi Sabor Latino – Paulina Alzamora (Terraço)
20h | Luiz Cabrera convida (Terraço)
22h | Luedji Luna (Sala JazznosFundos)
24h | Batanga & Cia (Sala do Autor)
1h30 | Montuno Adentro com Dj Mauricio Bade (Sala JazznosFundos)

Luedji Luna
Natural de Salvador, Luedji Luna é uma das principais cantoras da atual cena musical na cidade de São Paulo. É co-fundadora do PALAVRA PRETA, mostra que reúne compositoras e poetas pretas de todo o Brasil, cuja primeira edição ocorreu em sua cidade natal. Foi vencedora da etapa regional do Festival da Canção Francesa, em 2013. Esse ano a cantora concorre ao Prêmio Caymmi nas categorias melhor show realizado no Teatro Gamboa Nova (Salvador), e melhor canção com "Um Corpo no Mundo"

Luís Cabrera
Natural de Camaguey, Cuba, é em Havana, onde desenvolve seu trabalho com Saxofonista de bandas que obtiveram grande êxito internacional: "Afrocuba, e Issac Delgado, com as que participou de festivais pelo mundo. Residente no Brasil desde o 1999 onde já tocou com nomes da musica popular brasileira tais como: Sizão Machado, Bocato, Milton Nascimento, Elza Soares. Atualmente se apresenta com um trio de Jazz com seus temas autorais e clássicos do Jazz e da música cubana.

Batanga & Cia
Quinteto formado por músicos cubanos e brasileiros; recria em suas apresentações, atmosfera das descargas e jam sessions das casas de jazz Havanera dos anos 40s, e 50s através de composições autorais, utilização de instrumentos e ritmos de matriz afro cubana e influências da World Music. Seus integrantes são músicos cubanos e brasileiros multi-instrumentistas, que há vários anos se apresentam no circuito musical/cultural de São Paulo, foi criado com o intuito de propor uma apresentação distinta do conceito da “Salsa”, que é mais comum no Brasil. Protagonista do Carnaval Havanero em São Paulo, puxando o bloco Os Buena Vista, interpretam clássicos da música cubana em ritmos de marchinhas, samba e outros gêneros musicais brasileiros.

Paulina Alzamora
Artista plástica e Chef de cozinha Chilena, especializada em gastronomia intercultural: Comidas, Sabores, Delicias, Experiências, Alquimia de Sabores.

Exposição “Músicas” do fotógrafo Italiano Maurizio Longobardi
O trabalho nos leva por uma viagem fotográfica e Musical que pretende, mostrar o cotidiano de Mulheres Músicas Instrumentistas de diversos lugares do mundo; A primeira parada foi em Havana – Cuba, onde a sensualidade de estas Músicas, se intercalam, com os elementos Barrocos de uma cidade que perece ter ficado esquecida no tempo. Consagradas da Cultura e a Música Cubana se encontram em esta exposição, integrada por 11 fotos em Blanco y Negro: Liena Centeno (Trombone – Anacaona, Bamboleo), Regina Ramos (Cello- Ars Longa, atualmente estudando na Lynn University Music) y Tereza Caturla (Buena Vista Social Club), são algumas das Músicas inspiradoras, da pequena Ilha do Caribe; próximos destinos de este projeto: Conservatório de Teerã Orquestra Feminina do Tíbet.


Entrada: R$30

Lista de Desconto: com nome na lista os primeiros 15 clientes a chegarem ganham uma cerveja long neck!